Ler é Perigoso

Sándor Márai

Tradução de Miguel Serras Pereira, 2014
MARAISándor Márai (1900-1989) escreveu este livro apaixonante inspirado em Casanova. Foi publicado em Budapeste em 1940.

A acção começa com a fuga de Casanova dos Chumbos e a sua chegada a Bolzano, onde Márai o faz ficar para reviver uma paixão amorosa que teria ficado interrompida.

Este livro que é, como todos os deste autor, tão profundo como luminoso, lê-se de um fôlego. Márai diz que Não foi a vida  mas o carácter romanesco do herói a interessar-me.
Que carácter é este?

Eis o tipo de homem, nas suas belas palavras:
O de um homem a valer, uma coisa tão rara como uma mulher a valer. Um homem que nada afirma com grandes palavras e não faz ouvir a espada, não se gaba e e não pede uma ternura diferente da que é capaz de dar, e não procura nas mulheres nem mãe nem amiga, e não quer esconder-se nem nos braços do amor nem nas saias das mulheres; um homem que quer apenas dar e tomar, sem precipitações nem avidez, porque consagrou todas as suas fibras, todas as chispas do seu espírito e todos os músculos do seu corpo aos encantos da vida: essa espécie de homem é tudo o que há de mais raro.