Ler é Perigoso

FO Nome da Rosa filmealar de Aristóteles e da Poética leva-nos ao romance de Umberto Eco, o Nome da Rosa, publicado em 1980, um imenso best-seller.

A Poética de Aristóteles seria,em princípio, um estudo da Comédia e da Tragédia.
Ora, a Comédia é apenas aflorada, esta obra concentrando-se, sobretudo, num estudo da Tragédia.
Será que Aristóteles não escreveu mesmo nada sobre a Comédia ou ter-se-á o livro perdido?

Esta interrogação levou Umberto Eco a imaginar a história seguinte:

O livro foi escrito mas censurado e proibido. Por que razão? Porque dissertar sobre comédia, sobre o riso e sobre a sátira é uma ameaça à ordem estabelecida, sobretudo no mundo austero medieval. O riso tem poderes satânicos, é uma arma demasiado subversiva no mundo cristão medieval subjugado por dogmas. Assim, a Comédia está escondida numa biblioteca de um mosteiro e as suas páginas contêm um veneno que mata quem dele se aproximar.Várias mortes de monges ocorridas no mosteiro levam a que o frade Guilherme de Baskerville e o seu discípulo Melk procedam a uma investigação.

A partir daqui, o romance, além da sua intriga policial que mantém o leitor sempre em suspenso, leva-nos a uma grande viagem pelo mundo da cristandade medieval, das suas crenças, interditos, superstições e querelas filosóficas.

Em 1986, o cineasta J. Jacques Arnaud passou-o, brilhantemente, para o cinema.